quarta-feira, 1 de junho de 2011

Numeros finais da CICI 2011

De acordo com Daniely Votto, produtora executiva da #CICI2011, as informações abaixo são relativas ao período de 18/04/11 a 24/05/11. Ou seja, referentes aos dias do evento e aos 30 dias que antecederam o mesmo.
Pensa que é fácil ? vide os numeros finais do evento!



SITE DA CICI

· 48 mil visitas de 73 países

· 167 mil visualizações de página

· 31 mil visitantes diferentes

· Dobrou o número de acessos à Agência de Notícias, canal de relacionamento com a imprensa, chegando a mais de 13.000 visualizações de página.

· Em menos de uma semana, 6000 visualizações das apresentações dos palestrantes no slideshare.





REDES SOCIAIS - TWITTER

· Crescimento de 37,4%, passando de 1.978 para 2.717 seguidores, em 1 mês.

· 290 RTs para a promoção das 10 credenciais via twitter.

· 6.523 menções diretas no perfil oficial do evento

· 9.796 tuites com a hashtag #cici2011.

· Primeiro lugar entre os dez mais retuitados, demonstrando a confiabilidade das informações e a agilidade na disseminação do conteúdo. Média de300 RT por dia.

· 4º lugar entre os assuntos mais comentados da manhã do dia 17/05, por 40 minutos.

· Jaime Lerner assumiu a 8ª posição, como assunto mais comentado no Brasil no primeiro dia.

· Fritjof Capra assumiu a 3ª posição, como assunto mais comentado no Brasil durante sua palestra.





REDES SOCIAIS - FACEBOOK

· 1033 pessoas curtiram a Fan Page, participando ativamente.

· Além de curtiram a fan page, essas pessoas colaboraram com comentários, conteúdos e estabeleceram contato entre si para comparecerem ao evento.

· 68 mil publicações visualizadas contendo mais de 600 comentários e pessoas curtindo

· Pessoas de outros países e idiomas interagiram na fan page

· Foram sorteados 10 credenciais pelo facebook, o que contribuiu para as pessoas que curtiram a página




CICITY

· Os participantes interagiram 3200 vezes com a CICITY, ao passarem seus crachás. Isso gerou mais de 50 horas de interação.

· Com isso, ela sofreu mais de 7000 mudanças. Foram casas, pessoas, parques, carros e muitos outros elementos que foram adicionados no decorrer do evento.

· 1500 pessoas acompanharam a evolução da cidade pela versão web.

· Destaque para a cicity em diversos blogs e jornais. Capa da edição de sábado da Folha de Londrina. http://www.flickr.com/photos/felipeeiras/5751671648/in/photostream

sexta-feira, 20 de maio de 2011

CICITY 2011

Além de reunir 500 municípios atraíndo 3.500 pessoas de todos os continentes, o #CICI2011 realizou durante essa semana uma experiência de construção virtual de uma cidade de acordo com a participação e temáticas mais discutidas no evento.

A cidade virtual ficou exposta em 6 telas dando uma visão "panoramica" de uma cidade fantástica. Conheça aqui o projeto e abaixo assista o vídeo realizado com Felipe Barboza Eiras da Diretoria de Comunicação e Promoção do Sistema FIEP.

http://www.youtube.com/watch?v=SctWSuyjIMo


este vídeo foi realizado com Zoom Q3

Fernanda Musardo Twitter Queen!

Direto do último dia do #CICI2011

Se você ainda não conhece o trabalho desta surfista virtual procure conhecer.

Atualmente Fernanda oferece consultoria em mídias digitais para meros mortais e empresas nacionais.

Confira aqui um tanto de informações sobre o Encontro de Twitteiros Culturais, dicas para entender melhor o twitter e o contato da Fer ! http://minilink.in/guyoge

Fica a dica. Ela é mais uma dessas mulheres #superpoderosas e está encabeçando o #TEDxCuritiba que acontece dia 16 de julho de 2011 no Museu Oscar Niemeyer em Curitiba.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Fritjof Capra conecta no CICI2011



Confira aqui a palestra Redes como Padrão Unificador da Vida (Networks as the Unify Pattern of Life) de Fritjof Capra: http://minilink.in/wutoku (apenas em inglês-english only)

O físico austríaco já é conhecido no Brasil, inclusive por seus livros o Tao da Física - The Tao of Physics (1975) e Ponto de Mutação - The Turning Point (1982) que virou filme (dirigido por seu irmão Bernt Capra).

Em sua apresentação, melhorar a definição de sustentabilidade foi o ponto de partida.
O que sustentabilidade realmente significa não tem a ver com crescimento econômico ou vantagens competitivas, tem a ver com como a natureza sustenta a vida.
Informou que um novo entendimento de vida surgiu cerca de 30 anos atrás. O mundo material é uma rede inseparável de relações. O planeta como um todo é um sistema e para isso existe o pensamento sistêmico e que evolução não é uma competição de sobrevivência mas uma possibilidade de cooperação.

No centro disso existem várias metáforas. Uma máquina que é um sistema. Reconhecimento de que sistema é o padrão básico da vida e na base da vida existem redes. Rede funcional e padrão de relações entre vários processos de vida. Reações químicas entre as moléculas que são auto generadas.

Bom isso gera múltiplo retorno de informações. Um sistema de compartilhamento de crenças e valores, também conhecida como cultura! E essa cultura é continuamente mantida por comunicação. "A cultura sao as lentes em que vemos o mundo" ia Capra afirmando. Comunidade é outra palavra usada para reconhecer uma rede social, gerando fronteiras.

Mais adiante falou que na ciência sempre aprendemos que coisas devem ser quantificadas para serem científicas. Mas relações não podem ser quantificadas! Podemos então caminhar para a próxima casa desse tabuleiro. De medida para mapeamento e de quantidade para qualidade. E atenção a máxima: O todo é maior que a soma das partes.

Ao tema design, que muito me atrai, Capra afirmou que designers terão papel fundamental para ajudar o desenvolvimento da vida nas comunidades. É o que chamou de design para democracia ecológica. Quando entendermos os processos e padrões das relações, também entenderemos como a recente humanidade ignorou esses padrões e interferiu neles. E essas interferências são as fontes de nossos problemas atuais. O maior problema de nosso tempo não pode ser entendido isoladamente. Estão todos interconectados e interdependentes.

O trabalho das próximas décadas se concentra em espalhar a notícia. Ensinar crianças, jovens, politicos e empresários da habilidade de entender os princípios básicos do meio ambiente.

Dia 3 - Cidades Inovadoras 2011

Confira a cobertura completa do #CICI2011 aqui!

E da parte que me cabe, seguem novos audios.

Realizada ontem, aqui está disponível a videoconferência de Theodore J. Gordon sobre O Futuro das Cidades e as Cidades do Futuro.

http://minilink.in/gecu
--

Adentrei ao mundo dos Eventos Integrados da CICI2011. O ETC ou Encontro de Twitteiros Culturais do Brasil apresentou e tuitou algumas dezenas de mensagens referentes as capacidades e usos durante todo o dia foram apresentados usos como engajamento social, redes sociais e inovação, geração de negócios, liderança e tendências.

Audios disponíveis são:

Novos Usos: redes sociais e engajamento social

@Andrea Zilio, vem falar que o Acre existe e está muito ativo, obrigada.

http://minilink.in/radaxu
--

@Renata Nizer, explicou como auxiliar a comunidade com o descarte de lixo eletrônico.

http://minilink.in/biqina
--

Novos Usos: Redes Sociais e Inovação

@Gil Giardelli, em sua emocionante apresentação demostrou ações resultantes do envolvimento e compartilhamento de pessoas e tecnologia, aproveitando para linkar uma série de citações e momentos da história da humanidade. Mas aqui está uma breve entrevista exclusiva que começou perguntando quanto Allan Kardec influência sua forma de pensar.

http://minilink.in/pedone
--

Lilian Luitz foi entrevistada após sua apresentação sobre Cidades Educadoras, quando apresentou um caso de sucesso de educação. Ela é Gerente de Operações Inovadoras do Colégio Sesi e explicou como e porquê o Sesi saiu na frente em relação a metodologia para o ensino médio em Curitiba. Atenção reitores universitários! Aqui fonte de inspiração para vocês!

http://minilink.in/degubo
--

Aproveite para ouvir na íntegra a coletiva de imprensa com indiano Parag Khanna.

http://minilink.in/sujuri
--

Agora vamos descolar um lugar bom para assistir a palestra Redes como Padrão unificador da Vida com Fritjof Capra.

até logo!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Dia 2 - Cidades Inovadoras 2011

Na manhã do segundo dia do CICI 2011, conexões foram feitas.
A programação completa está em: http://www.cidadesinovadoras.org.br/

Acredito que até o final deste evento, simples dicionários não serão suficientes para abranger a nova gama de termos e expressões aqui apresentadas. Enquanto a modernosa "sustentabilidade" passa a tomar forma de rede, pois "tudo que é sustentável tem formato em rede", novas formas de conexão recebem nomes inventados. Economize na sintaxe pois novas palavras vão suprir necessidades. Palavras portadoras de sentido completo.

Ontem citei os 3 exemplos de Parag Khanna, hoje ao assistir mais 2 apresentações referentes a cidades inteligentes e digitais mais uma seleta de novas expressões:

Amazonizar; Instalação de torres de telefonia celular em remotas regiões da Amazônia, específicamente do Pará, como Suruacá traz o ponto de vista remoto para a rede móvel. Aproveito pra lembrar que ainda hoje o rádio ocupa a posição de maior mídia do Brasil.

Investimento alto para gerar energia limpa numa associação de moradores bem articulada. Conseguiram autorização ambiental, mão de obra local para transportar e montar a torre e ainda utilizar energia eolica e solar para abastecer a torre. Existe ainda o serviço de carregador comunitário para baterias de celulares. Depois disso as consequências são inovações, levantamento de dados em rede móvel, jovens produzindo filmes. e uma cadeia produtiva relacionada a acessibilidade e mobilidade. Ah sim e lá a internet custa R$9,90 por mês ou 33 centavos por dia.
Confira aqui este caso: http://hotfile.com/dl/118241215/fe45e45/CICI2011lf.mp3.html

Logo em seguida, meio a várias opções atractivas de palestras, ganhou o paraibano Silvio Lemos Meira hoje Cientista Chefe do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife. Na gloriosa apresentação "Cidade Digital" a palavra estrambólica foi: PlanIT (originalmente planet de planeta virou plan it de planeje-planejamento, planejar) na arquitetura urbana. Mostrou que ao compartilhar, inclusive num governo aberto, deve-se coletar e conectar através de conectores suaves e dar suporte ao ciclo de vida das comunidades. Cidades inteligentes passarão a reconhecer um sistema social urbano, coletando resultados de experiências da borda caótica das cidades. Lembrou que a vida é transitória e que problemas podem levar séculos para serem resolvidos. Ouça aqui parte da apresentação:http://hotfile.com/dl/118244805/9fa195c/CICI2011sm.mp3.html

Antes de encerrar este post, gostaria de compartilhar algo que minha irmã no auge de sua sabedoria me disse ontem: "Vamos ficando cada vez mais inteligentes e perdendo cada vez mais o poder de síntese!"

Até amanhã!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Cidades Inovadoras 2011


Curitiba mais uma vez é sede/palco de um evento interessante o bastante para chamar a atenção da autora que vos escreve.



Entre mentes brilhantes, twitteiros, wanna be(s), políticos, estudantes, jornalistas, picaretas, cientistas e interessados acontece a Conferência Internacional de Cidades Inovadoras. O objetivo é estimular a transformação de ambientes urbanos em espaços propícios à inovação, à criatividade e à criação de empresas e negócios sustentáveis por meio de um conjunto de ações e soluções.

No primeiro dia, compartilhando informações com a 91 Rock (Curitiba - FM 91,3Mhz) 3 destaques para:

#1 Palestra Magna de abertura com Jaime Lerner - Um panorama Inovador e Sustentável para Cidades Brasileiras. Arquiteto, urbanista, dono de boas idéias, admirador de poetas, artistas e filósofos, o ex prefeito e governador mostrou seus "cases de sucesso" no Brasil e fora. Defendeu ainda idéias de mobilidade intermodal, sustentabilidade e inovação diretamente relacionadas a prática da atualização intermodal e da sócio diversidade. Afirmou que a diversidade nas cidades é fundamental para alimentar a inovação e aproveitou ao final para lembrar que em 1997 realizou os Jogos da Natureza sem criar gastos absurdos em obras e marketing. Confira aqui parte do áudio desta apresentação: http://soundcloud.com/ninaaraujo/jaime-lerner-um-panorama

#2 A fala breve do físico, curador do evento e autodenominado "Netweaver" Augusto de Franco, inspirou os presentes quando afirmou que: "Tudo que é sustentável tem o padrão de rede e as formas de poder e governança não são/estão compatíveis com a formação de rede e compartilhamento, estando organizados hierarquicamente". @augustodefranco certamente valhe seguir!
Aqui a apresentação "O Reflorescimento das Cidades": http://soundcloud.com/ninaaraujo/augusto-de-franco-o

#3 Indiano, doutorando em Relações Internacionais pela London School of Economics e autor de best seller Parag Khanna, no auge dos seus 30 e poucos anos é uma mente brilhante, já diretor da Global Governance Initiative e assessor da campanha de Barak Obama. Além dos títulos, muito interessante foi sua fala sobre um novo vocabulário, incluindo termos como: Citydiplomacy, sustainable return of investments e stakeholdership e que pontos fundamentais para o melhor crescimento das cidades está na governança colaborativa, onde todos, governo, empresas e cidadãos, trabalham em sintonia. "A vontade de fazer e a participação da população são importantes aliados para o desenvolvimento das cidades".
Aqui apenas em inglês, sua apresentação (English only): http://soundcloud.com/ninaaraujo/parag-khanna-o-reflorescimento

Espero continuar colaborando com aqueles que não podem estar de corpo presente, manifestando e compartilhando essas e outras informações referentes a este evento.
Mais informações em: http://www.agenciafiep.com.br/

domingo, 23 de janeiro de 2011

Produção Cultural

Em processo de criação desde fevereiro de 2010, no ar o site http://www.producaocultural.org.br ou apenas "Produção Cultural no Brasil" é um trabalho multimídia que reúne 100 entrevistas em vídeo com gestores, artistas e realizadores culturais de todo o país. O material dará origem a 5 livros e é o ponto de partida para um processo permanente de discussão e reflexão sobre o que é, quem faz e como se produz cultura brasileira.

São mais de 600 minutos de entrevistas em vídeo. Aproveite